Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

O povo do abismo



London, Jack (Autor)

Jack London, O Povo do Abismo, Editora Expressão Popular, Fundação Perseu Abramo


Sinopse

Jack London (1876-1916), pseudônimo de John Griffi th Chaney, aportou na Inglaterra em 1902 inicialmente para cobrir a Revolução dos bôeres. Com o compromisso cancelado, London fica três meses na zona mais pauperizada da capital do país, o East End, passando-se por um marinheiro desempregado, o que o permitiu realizar diversos registros fotográficos da situação da população explorada e comparti lhar a vida com os “vagabundos”, inválidos e marginalizados no coração do capitalismo industrial. As memórias e registros do período se convertem em O povo do abismo.

A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, de Engels, saíra em 1845, em alemão, e obteve publicação em inglês apenas em 1885. Passados mais de 50 anos do mapeamento de Engels, London apenas pôde confirmar o abismo que segregava os trabalhadores londrinos de seus concidadãos empregadores: “A alta mortalidade entre as pessoas que vivem no gueto também tem um papel terrível. A expectativa de vida dos moradores do West End é de 55 anos. A do East End, 30 anos. Isso quer dizer que uma pessoa no West End tem chance de viver o dobro do tempo do que vive uma pessoa no East End.” (p. 317)

Como aponta Maria Sílvia Betti, professora que assina a cuidadosa introdução a esta edição, “ao contrário do que ocorreu com tantos outros escritores, a opção de Jack London pelo socialismo não proveio dos contatos literários ou intelectuais, e sim de sua vivência da condição proletária, da fome e da falta de perspectivas de subsistência. Foi isto que lhe deu elementos para encontrar no socialismo um importante instrumento de análise e de crítica das condições vividas e documentadas em seus escritos” (p. 11).

Com mais de um século de distância da primeira publicação, os registros e interpretações de O povo do abismo infelizmente ainda nos soam familiares; sua leitura atual, no entanto, nos possibilita comprovar mais do que nunca o caráter decrépito, insustentável e desumano de um sistema que não se remenda, e apenas merece e precisa ruir.

Metadado adicionado por EDITORA EXPRESSÃO POPULAR em 25/01/2021

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a EDITORA EXPRESSÃO POPULAR

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9786558910022
  • Livro Impresso
  • O povo do abismo
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • London, Jack (Autor)
  • Jack London, O Povo do Abismo, Editora Expressão Popular, Fundação Perseu Abramo
  • Literatura estrangeira
  • LIT025010
  • 2020
  • 17/11/2020
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Não recomendado para menores de 14 anos
  • 14 x 21 x 2 cm
  • 0.408 kg
  • Brochura
  • 400 páginas
  • R$ 40,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9786558910022
  • 9786558910022
  • --

Áreas do selo: EducaçãoHumanidadesLiteratura estrangeiraLiteratura nacionalTécnicos

A Editora Expressão Popular Produzir ótimos livros, de qualidade e a preços acessíveis. Mas como atingir este objetivo? Só há um caminho: contar com a solidariedade de sujeitos dos movimentos populares e das universidades. Esse foi o motivo que reuniu, em janeiro de 1999, um conjunto de homens e mulheres das mais diversas faixas etárias, de diferentes profissões, e cujas trajetórias tinham um traço em comum: o compromisso com a construção de um novo mundo. A partir disso iniciamos a organização de centenas de profissionais para colaborar conosco e transformar nossas ideias em realidade. Atualmente temos mais de 600 títulos publicados em diversas áreas do conhecimento, como política, agroecologia, literatura, etc. Somos um grande grupo de pessoas, em todo o país e no exterior, trabalhando com a pesquisa, produção, tradução e a organização de textos e imagens. Como não visamos a disputa do mercado editorial, temos como principal objetivo ampliar o hábito da leitura entre os brasileiros e brasileiras, tarefa comum a todos que se preocupam com a formação cultural do nosso povo.

Saiba mais