Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Nascimento e morte da dona de casa



Masino, Paola (Autor), Yoshikawa, Fabiana (Ilustrador), Cricelli, Francesca (Tradutor), Yoshikawa, Fabiana (Capista)

autoritarismo; papéis sociais predeterminados para o homem e a mulher; maternidade; morte; trabalho doméstico; liberdade.


Sinopse

Sujeita à censura antes da primeira publicação em 1945, esta história traz uma crítica ao fascismo e à rígida noção de feminilidade que ele promoveu.

Das páginas dessa pequena joia da literatura italiana, vibram questionamentos sobre maternidade, trabalho doméstico e o autoritarismo contido em macro e microrrelações, sempre com acentos humorísticos, surrealistas e o instinto rebelde de Paola Masino. Demolidor, bem-humorado, amargo. E muito atual.

Saindo de seu amado baú cheio de migalhas de pão, livros e enfeites funerários esfarrapados, a protagonista é uma menina sem nome, rosto ou
endereço, ciente de seu destino: conformar-se às expectativas burguesas em relação à mulher, ter a imaginação selvagem controlada, e a inteligência, ocultada. Em suma, ser dona de casa. Temendo matar a mãe de desgosto por sua recusa a se enquadrar, concorda em se comportar como uma jovem "normal" e tornar-se desejável ao universo masculino. Em um caótico baile, celebra sua entrada na sociedade e começa uma nova vida no casamento com um tio mais velho, rico e de hábitos aristocráticos.

Como num conto de fadas às avessas, em que o fantástico e o surreal se infiltram nas malhas de um território — geográfico e humano — dominado por regras, repressão e controle de corpos e mentes, sobretudo os das mulheres, a Dona de Casa encontra no devaneio e nas reflexões mordazes as únicas vias para escapar da realidade que se impõe e sobreviver a esse embate.

Embora fique nítida a abordagem da luta da mulher para desempenhar papéis que não correspondem a seus desejos, e com isso todo um questionamento da maternidade e do trabalho doméstico invisibilizado, não foge ao olhar da autora o contexto histórico da Itália no auge da ditadura de Mussollini. Desafiando interpretações, a Dona de Casa de Masino continua sendo uma figura enigmática e desconfortável, cuja determinação insolente para desafiar os baluartes dos papéis femininos tradicionais ultrapassa os limites históricos e ressoa poderosamente entre os leitores contemporâneos.

QUEM FOI PAOLA MASINO?
Intelectual versátil e figura notável nos círculos literários e artísticos do século XX, Paola Masino (Pisa, 1908 — Roma, 1989) produziu romances, contos, poemas e libretos de ópera e trabalhou como tradutora e jornalista. Em 1924, sua primeira peça, "Le tre Marie", recebeu palavras de encorajamento de Luigi Pirandello, que era um de seus grandes ídolos. O encontro com Massimo Bontempelli, já um escritor famoso e trinta anos mais velho, data de 1927: a relação sentimental e profissional vai durar a vida toda. Juntos, foram perseguidos pela ditadura fascista, mas isso não os intimidou no trabalho crítico ao regime em seus livros e inúmeros periódicos em que colaboravam.

POR QUE LER ESTE LIVRO?
• Escrito entre 1938-39, foi avaliado pelos censores do governo italiano e recebeu restrições. Refeito, foi impresso em Milão, mas a gráfica sofreu um bombardeio, e a tiragem toda se perdeu. Em 1945, foi enfim lançado, mais próximo da versão original.
• Combina gêneros (prosa, dramaturgia, ensaio) e recorre a elementos surrealistas, com a formação de imagens oníricas e nonsense, carregadas de profundas significações.
• Imperdível para interessados na relação entre psicanálise e literatura.
• As personagens representam instituições, hábitos, vícios e virtudes. Sem maniqueísmo nas relações, tudo é permeado pela força da materialidade histórica e das construções sociais.

Metadado adicionado por EDITORA INSTANTE em 11/05/2021

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a EDITORA INSTANTE

ISBN relacionados

9786587342122 (ISBN do e-book em ePUB)


Metadados completos:

  • 9786587342153
  • Livro Impresso
  • Nascimento e morte da dona de casa
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Nascita e morte della massaia
  • Masino, Paola (Autor), Yoshikawa, Fabiana (Ilustrador), Cricelli, Francesca (Tradutor), Yoshikawa, Fabiana (Capista)
  • autoritarismo; papéis sociais predeterminados para o homem e a mulher; maternidade; morte; trabalho doméstico; liberdade.
  • Literatura estrangeira
  • 853.91
  • FIC019000, FIC004000, FIC027200
  • 2021
  • 11/05/2021
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Não recomendado para menores de 16 anos
  • 13.5 x 20.5 x 1.5 cm
  • 0.35 kg
  • Brochura
  • 256 páginas
  • R$ 69,90
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9786587342153
  • 018
  • --

Áreas do selo: HumanidadesLiteratura estrangeiraLiteratura nacional

Livros que abordam as questões humanas para leitores que questionam o mundo e a si mesmos. A Editora Instante quer atender às necessidades de um público exigente, de alma sensível, que questiona o mundo e a si mesmo. Nosso catálogo inclui obras de autores contemporâneos sobre temas discutidos na atualidade e reedições de grandes clássicos que fazem referência ao momento presente, proporcionando ao leitor entretenimento aliado à reflexão. Nossos livros tratam daquilo que chamamos instantes da vida (real ou fictícia), ou seja, questões humanas e experiências de vida relacionadas a assuntos que instigam a empatia, proporcionam insights e inspiram respostas que podem levar à transformação pessoal calcada na história de personagens profundos e que tenham vivido jornadas de superação. Tudo isso em linguagem acessível, sem ditar regras nem receitas. Romances, contos, crônicas, biografias, filosofia, autoconhecimento, ficção e não ficção – nossos livros têm como característica uma edição que prima pelo cuidado com a qualidade textual e gráfica, para condizer com a densidade das histórias e proporcionar ao leitor uma experiência completa.

Saiba mais