Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Os Adelfos – Bilíngue (Latim-Português)



Afro, Terêncio (Autor), Gonçalves, Rodrigo Tadeu (Tradutor)

Teatro latino, Literatura latina, Literatura clássica, História e crítica (teatro latino)


Sinopse

Lá nos inícios literários da antiga Roma, dois séculos antes do nascimento de Cristo, Públio Terêncio Afro (Publius Terentius Afer) foi o mais elegante escritor latino, reputação que resguarda ainda hoje, dada a força de sua fascinante poesia. Dono de um estilo sofisticado e capaz de um humor tão mordaz quanto sutil, suas comédias podem trazer ao teatro deste mundo atual uma exemplar reflexão sobre nossa humanidade, seja sob o viés da tradição humanística em que estão arraigadas, seja por sua verve literária e performativa.

O enredo de Os Adelfos aborda a educação da juventude, tema ainda candente para os afiliados aos mais diversos partidos ou pontos de vista. A trama é cheia de reviravoltas e quiproquós, amores e traições, essências e aparências, como convém ao gênero de comédia de costumes. O tradutor Rodrigo Tadeu Gonçalves ousa dar ao texto de Terêncio uma forma poética que emula rítmica e performativamente em português os complexos versos latinos originais, alcançando uma tal cadência e síntese, tão singularmente poéticas, que transformam sua tradução em um redizer/tresdizer cheio de novidade.

Metadado adicionado por Grupo Autêntica em 21/02/2020

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Grupo Autêntica

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788551306284
  • Livro Impresso
  • Os Adelfos – Bilíngue (Latim-Português)
  • --
  • 1 ª edição
  • Clássica
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Adelphoe
  • Afro, Terêncio (Autor), Gonçalves, Rodrigo Tadeu (Tradutor)
  • Teatro latino, Literatura latina, Literatura clássica, História e crítica (teatro latino)
  • Literatura estrangeira
  • DRA006000
  • --
    --
  • 2020
  • 19/03/2020
  • Latim, Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 16 x 23 x 1.4 cm
  • 0.254 kg
  • Brochura
  • 176 páginas
  • R$ 54,90
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788551306284
  • 35801
  • --

Áreas do selo: ArtesEducaçãoGastronomiaHumanidadesIdiomas e referênciaInfantojuvenilLiteratura estrangeiraLiteratura nacionalParadidáticos / LeituraParadidáticos / ReferênciaSaúde, esporte e lazerTécnicosTeoria e crítica literáriaTurismo

Autêntica conta com mais de 700 publicações em seu catálogo. Reconhecida por seu trabalho com o público acadêmico e por suas obras destinadas às áreas das Ciências Humanas, a editora foi crescendo com o passar dos anos e passou a publicar livros com temas mais abrangentes e diversificados, como literatura brasileira e estrangeira de qualidade, com nomes de peso como Maura Lopes Cançado, Ferreira Gullar e Virginia Woolf. O catálogo contempla também obras de Antropologia, Cultura Negra, Sociologia, Historiografia, Comunicação, Cinema e Teatro, Biblioteca Escolar, Linguística, Educação, entre outros. A editora assumiu o desafio de trazer para a língua portuguesa obras de Filosofia fundamentais para seus leitores. Exemplos dessa empreitada são a tradução bilíngue (latim-português) da Ética, de Spinoza, e o Vocabulário de Foucault – Um percurso pelos seus temas, conceitos e autores, do argentino Edgardo Castro. Em 2011, criou a coleção Filô, contemplando autores clássicos e contemporâneos da Filosofia, que vão de Platão e Espinosa, a Walter Benjamin, Giorgio Agamben e Slavoj Žižek. Publicações importantes em áreas mais específicas da Educação, como Pedagogia/Formação de Professores, Filosofia da Educação, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Matemática, Ensino da Escrita e da Leitura, História da Educação, entre outras, integram o catálogo. Atualmente, a editora aposta em publicações de luxo, com capa dura e acabamento sofisticado, de nomes como James Joyce, Rubem Braga, Campos de Carvalho, Foucault e Thomas Moore. Além disso, é a responsável pela publicação de O Sumiço, tradução em língua portuguesa de La Disparition, romance de Georges Perec todo escrito sem a letra “e”.

Saiba mais