Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

A conservação da arte contemporânea
da imagem da ruína à ruína da imagem



Sousa Júnior, Mário (Autor), Silva, Fernando Pedro da (Editor), Nascimento, Marcela Rego do (Editor (colaborador))

artes, conservação da arte, arte contemporânea, conservação de arte contemporãnea, restauração, restauração de obras de arte, patrimonio, conservação do patrimonio, história da arte, ruína na arte contemporânea, conservação e restauração de bens culturais, arte brasileira


Sinopse

Sabe-se que a arte contemporânea tem se centrado na tríade constituída pela figura do artista e sua liberdade criativa, a poética dos materiais e o mercado de arte, transformando a produção artística em produtos culturais únicos, avaliados de acordo com a demanda do novo e da necessidade de materiais duráveis e inovadores em relação à ideia. Torna-se cada vez menos aceitável a possibilidade de envelhecimento da obra, a tal ponto que esta pode aproximar-se da ruína, em razão das impossibilidades técnicas de restauração, conservação e preservação que temos atualmente à nossa disposição.
Este livro propõe uma discussão sobre o conceito de ruína na arte contemporânea por meio de representações pictóricas dos séculos anteriores, com um olhar para a história da conservação e restauração de bens culturais e para a história da arte, dada a experimentação técnico-material e expressiva que os artistas conquistaram, chegando até a atualidade. Com essa contribuição para o conceito de ruína em relação à matéria como um valor estético e discursivo, indagamos o que, ou quais relações existem entre a arte contemporânea e o envelhecimento, a total degradação da obra de arte, levando inexoravelmente a sua perda irreversível, com a possibilidade iminente de morte da ideia.

Metadado adicionado por C/Arte em 21/10/2019

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a C/Arte

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788576543725
  • Livro Impresso
  • A conservação da arte contemporânea
  • da imagem da ruína à ruína da imagem
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Sousa Júnior, Mário (Autor), Silva, Fernando Pedro da (Editor), Nascimento, Marcela Rego do (Editor (colaborador))
  • artes, conservação da arte, arte contemporânea, conservação de arte contemporãnea, restauração, restauração de obras de arte, patrimonio, conservação do patrimonio, história da arte, ruína na arte contemporânea, conservação e restauração de bens culturais, arte brasileira
  • Artes
  • 700
  • ART056000
  • 2019
  • 01/07/2019
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 15.5 x 22.5 x 1.3 cm
  • 0.29 kg
  • Brochura
  • 190 páginas
  • R$ 49,90
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788576543725
  • 9788576543725
  • --

Sumário

Apresentação 7
Introdução 11
1 O tema proposto 11
2 O estado da questão 12
3 O mundo da criação em relação com a ruína 14
Capítulo I – Imagens das ruínas – o conceito de ruína por meio de sua representação: uma perspectiva desde a história da conservação e restauração de bens culturais 15
1.1 As ruínas na antiguidade e na época clássica greco-romana 18
1.2 As ruínas no século XV e XVI: Renascimento e Maneirismo 20
1.3 As ruínas no século XVII e XVIII: Barroco e Século das Luzes 22
1.4 As ruínas no século XIX: Neoclássico e Romantismo 26
1.5 As ruínas ao longo do século XX: Entre as duas guerras até os anos de 1990 28
Capítulo II – A liberdade criadora alcançada pelos artistas contemporâneos 33
2.1 A poética dos materiais e suas deteriorações na arte contemporânea 36
2.2 O artista e a intencionalidade ante sua produção 40
Capítulo III – A ruína dos objetos artísticos e o dilema da conservação da arte contemporânea 44
3.1 A arte contemporânea: o conceito de ruína e o paradigma de sua conservação e preservação 45
3.1.1 Lucio Fontana (1899-1968) 45
3.1.2 Joseph Beuys (1921-1986) 47
3.1.3 Anna Barros (1932-2013) 48
3.1.4 Nacho Criado (1943-2010) 50
3.1.5 Gary Hill (1951) 51
3.1.6 Manuel Saiz (1961) 54
3.1.7 Rivane Neuenschwander (1967) 55
3.2 O artista intervindo em sua obra 56
3.2.1 Ad Reinhardt (1913-1967) 57
3.2.2 Tom Wesselmann (1931-2004) 60
3.2.3 Nuno Ramos (1960) 61
3.2.4 Ignasi Blanch (1964) 62
Capítulo IV – Entrevistas. A representação social do sujeito: um estudo entre a sociologia e a psicologia social 65
4.1 A representação social dos sujeitos na arte contemporânea 67
4.1.1 O artista 73
4.1.1.1 A questão inter-relacional com o artista 73
4.1.2 O conservador-restaurador 95
4.1.2.1 A questão inter-relacional com o conservador-restaurador 96
Capítulo V – O direito do autor na perspectiva da ruína na arte contemporânea 100
5.1 O mercado no contexto da arte contemporânea 106
5.2 O mercado da arte e o conceito de ruína: A pressão sobre o artista 112
Capítulo VI – Entre a matéria e a ideia: A impossibilidade da permanência 115
Capítulo VII – Conclusões 124
Referências 130
Bibliografia recomendada 140
Anexo 141
Índice de tabelas 147
Lista de sites consultados 149
Índice de abreviaturas 154



Áreas do selo: ArtesHumanidadesIdiomas e referênciaInfantojuvenilLiteratura estrangeiraLiteratura nacionalParadidáticos / LeituraReligiãoSaúde, esporte e lazerTécnicosTeoria e crítica literária

A C/Arte Projetos Culturais é uma empresa prestadora de serviços na área cultural, que focaliza a pesquisa histórica, edição de livros, educação e organização de exposições desde de 1989. O perfil editorial da C/Arte partiu da concepção de diversas coleções destinadas a promover a reflexão sobre nossa condição cultural, organizando uma diversidade temática voltada essencialmente para a Arte e as Humanidades. Assim, inicialmente direcionada a abrir espaço para questões relativas à história e crítica de arte (coleções Horizontes Históricos, História & Arte, Arte & Ensino), a Editora passou a oferecer espaço para outros temas: o universo das práticas pedagógicas e formação docente (Coleção Didática); as relações políticas, sociais e urbanas nos espaços públicos (coleções Política & Sociedade e Registros da Cidade); a dinâmica da organização e produção empresarial (Coleção Estado da Arte); as perspectivas da arquitetura e do urbanismo (Coleção Arquitetura e Urbanismo); o saber direcionado para a saúde humana (Coleção C/Saúde). Com o objetivo de traçar o perfil de organizações e de seus criadores, a C/ Arte tem investido em abordagens inovadoras contribuindo, com o rigor e a qualidade da abordagem histórica, para a circulação de informações sobre a memória empresarial brasileira e a história das cidades.

Saiba mais