Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Os caminhos da social-democracia europeia



Nunes, António José Avelãs (Autor)

Ciência política, Europa - Política e governo, Condições econômicas, Economia Keynesiana, Democracia, Capitalismo


Sinopse

Uma breve análise histórica europeia comprova que os partidos socialistas e sociais-democratas e seus programas reformistas cingiram-se a proceder reformas graduais na sua estrutura; e nos processos de nacionalização houve-se por bem colocar o setor empresarial do estado ao serviço dos lucros privados. Eis o sucesso do capitalismo europeu do pós-guerra. É imperioso notar, como ressalta o autor, que os partidos da social-democracia europeia abandonaram a sua matriz ideológica originária e, dando as costas ao legado keynesiano, presentificaram a conversão ao neoliberalismo.

Passa-se a adotar políticas de privatização dos serviços públicos, a impor a marginalização dos sindicados, a proceder reformas precarizantes dos mercados de trabalho, flexibilizadoras dos direitos dos trabalhadores e destruidoras dos sistemas de seguridade social. Os tratados da União Europeia seguem o manual do conservadorismo (do neoliberalismo mais radical), deixando à margem qualquer compromisso com o emprego.

Políticas de austeridade, que minam o estado social, seguem os passos dos argumentos falaciosos da insustentabilidade financeira e acarretam o empobrecimento dos povos. Por outro lado, desconsideram constituições e tratados internacionais. A crise estrutural do capitalismo não é nem a crise do neoliberalismo, nem a da deficiência da regulação, tampouco a de costumes que decorre da falta de ética do setor financeiro, ou a do excesso dos mercados: é uma opção política, tomada em tempos de parca legitimidade democrática.

Aldacy Rachid Coutinho
Jacinto Nelson de Miranda Coutinho

Metadado adicionado por Tirant Lo Blanch Brasil em 10/12/2020

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Tirant Lo Blanch Brasil

ISBN relacionados

9788594773753 (ISBN do e-book em PDF)


Metadados completos:

  • 9788594773746
  • Livro Impresso
  • Os caminhos da social-democracia europeia
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Nunes, António José Avelãs (Autor)
  • Ciência política, Europa - Política e governo, Condições econômicas, Economia Keynesiana, Democracia, Capitalismo
  • Educação
  • LAW000000, SOC000000
  • 2019
  • 01/01/2019
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 16 x 23 x 2 cm
  • 0.34 kg
  • Brochura
  • 208 páginas
  • R$ 70,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788594773746
  • 9788594773746
  • --

Sumário

SUMÁRIO

PREFÁCIO - (A)OS CAMINHOS DA SOCIAL-DEMOCRACIA EUROPEIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

NOTA PRÉVIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11

I - DA SOCIAL-DEMOCRACIA DO INÍCIO DOS ANOS 1970 À ESQUERDA SUPÉRFLUA . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

II - AS CRISES DO PETRÓLEO, A CONTRA-REVOLUÇÃO MONETARISTA E O CONSENSO DE WASHINGTON . . . . . . . . . . . 31

III - OS SOCIALISTAS EUROPEUS RENEGAM KEYNES . . . . . . . . . 47

IV - AS RESPONSABILIDADES DA SOCIAL-DEMOCRACIA NO DÉFICE DEMOCRÁTICO DA CONSTRUÇÃO DA ‘EUROPA’: DE ROMA A MAASTRICHT, DA ‘CONSTITUIÇÃO EUROPEIA’ AO TRATADO DE LISBOA E AO TRATADO 
ORÇAMENTAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55

V - A CONVERSÃO DOS PARTIDOS SOCIALISTAS EUROPEUS AO NEOLIBERALISMO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91

VI - A SOCIAL-DEMOCRACIA EUROPEIA APOIOU AS POLÍTICAS DE AUSTERIDADE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 151

VII - O QUE FAZER COM ESTA ‘EUROPA’? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 161

VIII - “O FUTURO NÃO PODE SER UMA CONTINUAÇÃO DO PASSADO” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191

ÍNDICE DE ASSUNTOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205