Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Os filmes pensam o mundo



Souza, Enéas de (Autor)

crítica, cinema, cinematográfica


Sinopse

Os filmes pensam o mundo é muito mais do que uma coletânea de artigos de fôlego sobre filmes relevantes, a grande maioria do século XXI. Também é uma reflexão ímpar sobre imagens, sons e ideias presentes nestas obras, muitas vezes invisíveis em um primeiro olhar. Como um escafandrista que descobre joias sensíveis, Enéas de Souza mergulha em cada cena, em cada plano, evidenciando lógicas e articulações, compartilhando com o leitor os mecanismos do universo da ficção e da vida à nossa volta. Como se fosse pouco, o autor nos brinda com a formulação de uma teoria cinematográfica, marcada não só por conceitos como energia, mas também pela paixão devotada ao cinema. Culminância de uma trajetória de investigações, Os Filmes Pensam o Mundo nos mostra que a crítica pode ser uma forma de arte. Então, como diante de um êxtase estético, não seremos os mesmos depois da leitura de cada ensaio deste livro. Fabiano de Souza

Metadado adicionado por EdiPUCRS em 16/09/2021

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a EdiPUCRS

ISBN relacionados

9788539713356 (ISBN do e-book em ePUB)


Metadados completos:

  • 9788539713349
  • Livro Impresso
  • Os filmes pensam o mundo
  • --
  • 1 ª edição
  • Nupecc
  • 24
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Souza, Enéas de (Autor)
  • crítica, cinema, cinematográfica
  • Artes
  • PER004050
  • Categoria -
    Técnicas de roteiro
    --
  • 2021
  • 13/08/2021
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 14 x 21 x 1.6 cm
  • 0.36 kg
  • Brochura
  • 308 páginas
  • R$ 51,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • --
  • 9788539713349
  • 1382
  • --

Sumário

APRESENTAÇÃO 13
INTRODUÇÃO 15
ESTRUTURA DO LIVRO 19
PARTE 1 21
1. CINEMA BRASILEIRO 23
Sobre a obra de Eduardo Coutinho 25
A aposta de Eduardo Coutinho (Teorema nº 24 – Agosto de 2014) Últimas conversas – Eduardo Coutinho 37
O luto da morte de um cineasta (Teorema nº 26 – Dezembro de 2015) Linha de passe – Walter Salles e Daniela Thomas 43
O olhar e a imagem da repetição (Teorema nº 13 – Dezembro de 2008) O homem que copiava – Jorge Furtado 53
O realismo urbano do devaneio (Teorema nº 04 – Dezembro de 2003) Tropa de elite II – José Padilha 63
Em busca da imagem verdadeira (Teorema nº 17 – Dezembro de 2010) O som ao redor – Kleber Mendonça Filho 73
O som e a fúria no sertão do Recife (Teorema nº 21 – Dezembro de 2012) Bacurau – Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles 81
O cerco de Bacurau: da morte à ressurreição (Teorema nº 31 – Agosto de 2019) Para minha amada morta – Aly Muritiba 89
A morte fala do outro (Teorema nº 27 – Agosto de 2016) Ferrugem – Aly Muritiba 99
A corrosão de uma civilização (Teorema nº 30 – Dezembro de 2018) Cinema Novo – Eryk Rocha 109
A corrida para a emancipação (Teorema nº 28 – Junho de 2017) 2. CINEMA AMERICANO 121
Django livre – Quentin Tarantino 123
Django: uma imagem que detona (Teorema nº 22 – Agosto de 2013) Match-point – Woody Allen 131
Crime sem castigo (Teorema nº 9 – Julho de 2006) Meia-noite em Paris – Woody Allen. 139
Um americano em Paris (Teorema nº 18 – Agosto de 2011) Senhores do crime – David Cronenberg 149
O rio de sangue no corpo da civilização (Teorema nº 12 – Maio de 2008) Mary – Abel Ferrara 157
A ressurreição e a ira das imagens (Teorema nº 11 – Setembro de 2007) A árvore da vida – Terence Malick 167
Contra o cálculo, a poesia (Teorema nº 19 – Dezembro de 2011) Inimigos públicos – Michael Mann 177
Michael Mann e o lado negro do mundo (Teorema nº 15 – Dezembro de 2009) Guerra ao terror – Kathryn Bigelow 185
O pastor das bombas e o olhar terrorista (Teorema nº 16 – Julho de 2010) Era uma vez em Nova Iorque – James Gray 195
James Gray e a pequena tragédia (Teorema nº 25 – Dezembro de 2014)
3. OUTROS CINEMAS 205
3.1 CINEMA SUECO 207
Sarabanda – Ingmar Bergman 209
Sarabanda e o pensar cinematográfico (Teorema nº 10 – Dezembro de 2006)
3.2 CINEMA FRANCÊS 219
Hiroshima, meu amor – Alain Resnais 221
Do horror da guerra à beleza do cinema (Teorema nº 14 – Agosto de 2009) Sobre a obra de Alain Resnais 229
Alain Resnais e a reinvenção do cinema (Teorema nº 24 – Agosto de 2014) Camille Claudel, 1915 – Bruno Dumont 235
O tenso universo subterrâneo de Camille Claudel (Teorema nº 23 – Dezembro de 2013)
3.3 CINEMA RUSSO 245
Loveless – Andrey Zvyagintsev 247
A visibilidade do invisível (Teorema nº 29 – Dezembro de 2017)
3.4 CINEMA ITALIANO 255
Habemus Papam – Nanni Moretti 257
Zombaria carinhosa e elegância fúnebre (Teorema nº 20 – Setembro de 2012)
PARTE 2
CINEMA É ENERGIA, FICÇÃO E PENSAR 265
BIBLIOGRAFIA 301