Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Estudos feministas
por um direito menos machista



Gostinski, Aline (Organizador), Martins, Fernanda (Organizador), Bispo, Caroline (Organizador)

direito, feminismo


Sinopse

"O conjunto de palavras, mobilizado através de lutas inscritas pela diversidade de sentidos que constroem a coleção “Estudos Feministas por um Direito menos machista”, vem através do volume IV se apresentar como resultado de uma proposta coletiva centralizada na temática “Sexismo, Racismo e Desigualdade no Direito brasileiro” fundada desde a inspiração na produção e obra da professora e ativista Sueli Carneiro. Tomadas aqui pelo objetivo em potencializar o conhecimento produzido por mulheres negras que
atuam, estudam, militam e/ou pesquisam n/o campo do direito, a presente obra torna pública a vasta produção de enfrentamentos reais protagonizados por essas mulheres, propondo-se neste contorno como sentido aberto ao reverberar apoio às lutas antirracistas e antissexistas no cenário jurídico-político nacional.
Num país em que a seletividade é marcada pela brutalidade do pacto narcísico dos privilégios racistas, classistas e sexistas forjados
pela distribuição histórica desigual de oportunidades, por mitos que definem sujeitos e pelas marcas de morte assinaladas sobre os corpos da população negra brasileira, em especial contaminadas pelos recortes de gênero, a força de uma escrita tecida enquanto resistência de vida, invariavelmente, só se faz possível através da anunciação de um local político democrático promovido pelas mulheres negras. Essa é a resistência proposta nesta obra ao tomar a sério a pluralidade de vozes que ressoam tons de luta, afeto e compromisso com novas possibilidades de mundo. É através da força duma construção comum, que a luta por direitos como acesso a novos horizontes atravessa as temáticas que aqui se apresentam como nós centrais irrenunciáveis das disputas pela verdade histórica e por horizontes distintos ao da realidade atual brutalmente excludente.

Portanto, o sentido que emerge ao analisarmos os passos percorridos pelas autoras nos demonstra que a produção do conhecimento no Brasil é marcada pelo epistemicídio de tantos saberes não validados pela “Academia” brasileira. Todavia, a potência que desde aqui expõe ao mundo se concretiza no que ensaiam há séculos as feministas negras ao desestabilizar sentidos compreendidos como hegemônicos.
A fissura radical promovida pelo ativismo intelectual feminista negro exige rearranjar sentidos e renovar esforços não só por outros
espectros de sobrevivência, mas, especialmente, por recuperar e ampliar a responsabilidade em dizer-se viva. Faz-se urgente, assim,
confrontar os status privilegiados para acessar um imaginário e um campo de ação sempre presentes, repletos de conhecimento, criatividade, solidariedade, filosofia, história e ancestralidade que revela a ampla existência de corpos forjados em aliança e que se colocam enquanto a única possibilidade de transformação concreta para além de processos de marginalização.
Essas palavras que se constituem aqui enquanto Obra, dessa forma, são sopros que se colocam atentos ao que Sueli Carneiro afirma:
“O protagonismo político das mulheres negras tem se constituído em força motriz para determinar as mudanças nas concepções e o reposicionamento político feminista no Brasil [...] para o alargamento dos sentidos de democracia, igualdade e justiça social, noções sobre as quais gênero e raça impõem-se como parâmetros inegociáveis para a construção de um novo mundo.

Caroline Bispo
Aline Gostinski
Fernanda Martins

Metadado adicionado por Tirant Lo Blanch Brasil em 08/12/2020

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Tirant Lo Blanch Brasil

ISBN relacionados

9788594772718 (ISBN do e-book em PDF)


Metadados completos:

  • 9788594772701
  • Livro Impresso
  • Estudos feministas
  • por um direito menos machista
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Gostinski, Aline (Organizador), Martins, Fernanda (Organizador), Bispo, Caroline (Organizador)
  • direito, feminismo
  • Educação
  • LAW026020
  • --
    --
  • 2019
  • 01/01/2019
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 14 x 21 x 3 cm
  • 0.22 kg
  • Brochura
  • 370 páginas
  • R$ 65,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788594772701
  • 9788594772701
  • --

Sumário

A CRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA NO BRASIL – A GÊNESE RACISTA DA POLÍTICA DE DROGAS .. . . . . . . . . . 13
Ana Carolina de Paula Silva
FILHAS DE UMA PÁTRIA NADA GENTIL: AS RELAÇÕES ENTRE REDUÇÃO DA IMPUTABILIDADE PENAL NO BRASIL, GÊNERO E “COR/RAÇA” . . . .  . . 31
Adriana Severo Rodrigues
Simone Maria dos Santos Ribeiro
MICROETNOGRAFIA DO CAOS – UMA INCURSÃO CRÍTICA AO CONJUNTO PENAL FEMININO EM SALVADOR/BA . . .. . . 43
Ana Gabriela Souza Ferreira
Angela Prazeres da Silva
RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA: TEMPORALIDADES DIFERENCIADAS, PERSEGUIÇÕES SEMELHANTES . . . .. . . . 59
Andrea Ferreira Bispo
Bartira Macedo de Miranda
DE ONDE VIEMOS, ONDE ESTAMOS E ONDE PODEMOS CHEGAR? AS IMPLICAÇÕES DO COLONIALISMO NO TRABALHO ATUAL DA MULHER NEGRA . . . . . . . . . 77
Ana Luísa Mendes Martins
Lara de Paula Passos
PONHA-SE NO SEU LUGAR! – DESEMBARGADORAS NEGRAS NO JUDICIÁRIO BRASILEIRO . . . . . . . . . . 93
Caroline Bispo
SEMENTES – COM VOCÊ ANDO MELHOR: O LEGADO DE MARIELLE FRANCO COMO AGENTE INCENTIVADOR DA REPRESENTATIVIDADE DAS MULHERES NEGRAS NOS ESPAÇOS POLÍTICOS . .  . . . . . 105
Danielle Paula de Jesus de Souza
NOTAS SOBRE A MORTE DAS DANDARAS NO BRASIL: O FEMINICÍDIO DE MULHERES NEGRAS E A NECESSIDADE DE UMA PERSPECTIVA ANTIRACISTA E FEMINISTA PARA A ANÁLISE CRIMINOLÓGICA . . . . . . . . 123
Elita Isabella Morais Dorvillé de Araújo
EPISTEMOLOGIAS, INTERSECCIONALIDADES E INTELECTUALIDADES: A SOLIDÃO DO GÊNERO E DA RAÇA NO ESPAÇO JUSFILOSÓFICO . . . . . . . . 139
Eunice Aparecida de Jesus Prudente
Ísis Aparecida Conceição
DA INVISIBILIZAÇÃO AO RECONHECIMENTO INSTITUCIONAL: LIMITES DA PROTEÇÃO JURÍDICA DAS EMPREGADAS DOMÉSTICAS . . . . . . . . . . . . 157
Isadora Brandão Araujo da Silva
APONTAMENTOS SOBRE A PUNIÇÃO DE MENINAS NO SISTEMA SOCIOEDUCATIVO . . . .  . . . . 175
Jalusa Silva de Arruda
MINHA VOZ, USO PRA DIZER O QUE SE CALA................193
Juliana de Souza Morais
RESISTÊNCIAS POSSÍVEIS: DIÁLOGOS ENTRE PATRÍCIA HILL COLLINS, SUELI CARNEIRO E BELL HOOKS . .  . . . . 213
Luana Pereira da Costa
SEXISMO, RACISMO E DESIGUALDADE NO ENCARCERAMENTO DE MULHERES NO BRASIL . . . . . . . . . . 221
Luciana Simas
DIREITOS HUMANOS, REFÚGIO E RELAÇÕES RACIAIS: O MITO DA PROTEÇÃO NO BRASIL . . . . . . . . 235
Lumena Aleluia
A LUTA PELO DESENCARCERAMENTO É UMA LUTA FEMINISTA E ANTIRRACISTA: O PROTAGONISMO DAS MULHERES NEGRAS NA FRENTE ESTADUAL PELO DESENCARCERAMENTO DO RJ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 247
Monique Cruz
ENTRE A INCAUTA E A FEITICEIRA: ASPECTOS DA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DAS MULHERES NEGRAS FRENTE AO DISCURSO CRIMINOLÓGICO A PARTIR DA RELIGIOSIDADE DE MATRIZ AFRICANA . . . . . . .. 263
Naila Ingrid Chaves Franklin
CRIMINALIZAÇÃO E EXTERMÍNIO DA JUVENTUDE PRETA E PERIFÉRICA: A SELETIVIDADE LEGISLATIVA E A GUERRA ÀS DROGAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  281
Priscila Duarte dos Reis

POR UM DIREITO SEM FALÁCIA: INJÚRIA RACISTA E A CONFIGURAÇÃO COMO CRIME DE RACISMO . . . . . . . . . 301
Rejane Francisca dos Santos Mota
A JURÍDICA DA MANDATA MARIELLE FRANCO: UMA EXPERIÊNCIA DE ADVOCACY FEMINISTA NO PARLAMENTO CARIOCA Natália Sant’Anna de Figueiredo
Roberta Cristina Eugênio
A COR DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NO BRASIL: TENSÕES ENTRE AS TEORIAS FEMINISTAS, O MOVIMENTO
NEGRO E OS ABOLICIONISMOS PENAIS . . . . . .  . . . 335
Samara Monteiro dos Santos
ESCUTA DA CRIANÇA E ADOLESCENTE E O DEBATE RACIAL: UMA LUTA DE MULHERES NEGRAS. . . . .  . . 345
Thayna Jesuina França Yaredy
SISTEMA DE JUSTIÇA E MULHERES EM SITUAÇÃO DE PRISÃO: UMA ANÁLISE INTERSECCIONAL DO HC N°.143.641 – SP, DE 2018 . . . . . . . 357
Twig Santos Lopes