Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

A eutanásia, a eugenia e o bem jurídico vida frente a interrupção de cuidados paliativos



Busato, Paulo César (Autor), Cesto, Mariana (Autor)

Eutanásia, Direito penal, Brasil, Direito à vida, Decisões devida e morte, Doentes terminais


Sinopse

Quais são as implicações penais da eutanásia realizada em pacientes em estado vegetativo persistente? Os autores têm como mote essa delicada questão e a perspectiva inexorável da morte que se apresenta diante da cessação de cuidados paliativos em pacientes nesse estado. Partindo da análise do bem jurídico vida como direito fundamental e individual, rechaçam a concepção, indevidamente disseminada na doutrina penal, de que se trata de bem que serve ao Estado e que deve ter uma função social. Analisam, então, os pressupostos de imputação, identificando que a conduta de fazer cessar os cuidados paliativos trata-se de uma comissão por omissão, oferecendo uma abordagem baseada na concepção significativa de ação. Avaliam, ainda, o alcance do conceito de indisponibilidade do bem jurídico vida, com a possibilidade de se darem diretivas antecipadas de vontade, as quais poderão fundamentar permissões fracas àqueles que fizerem cessar os cuidados paliativos, dentro de determinados pressupostos. Por fim, alertam para os perigos da mitigação da titularidade individual do bem jurídico vida e de extensão indevida da permissão, que podem levar a cenários de eliminação de vidas supostamente não mais úteis, culminando na eugenia.

Metadado adicionado por Tirant Lo Blanch Brasil em 04/05/2021

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Tirant Lo Blanch Brasil

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9786559080755
  • Livro Impresso
  • A eutanásia, a eugenia e o bem jurídico vida frente a interrupção de cuidados paliativos
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Busato, Paulo César (Autor), Cesto, Mariana (Autor)
  • Eutanásia, Direito penal, Brasil, Direito à vida, Decisões devida e morte, Doentes terminais
  • Educação
  • LAW026000
  • 2021
  • 14/04/2021
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 14 x 21 x 2 cm
  • 0.169 kg
  • Brochura
  • 119 páginas
  • R$ 58,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9786559080755
  • 9786559080755
  • --

Sumário

Agradecimentos. ............................................................................7
1. Introdução. ................................................................................9
2. O Estado Vegetativo Persistente E Os Cuidados Paliativos. ......11
3. Hipóteses Fáticas De Interesse Penal E Princípios Gerais Aplicáveis. ....................................................................................19
4. Principais Questões Relativas À Imputação Penal. ...................21
4.1 A Vida É Um Bem Jurídico? Quem É Seu Titular?. ..........23
4.1.1. A Doutrina Majoritária No Brasil E Algumas
Variantes Matizadoras. ...........................................................23
4.1.2 A Divergência A Partir Da Crítica Ao Paternalismo Jurídico. .................................................................................29
4.1.3 Uma Visão Crítica Desde Uma Abordagem
Constitucional. ......................................................................35
4.2. Em Que Consiste A Conduta De Interrupção
Do Tratamento Paliativo. .......................................................44
4.2.1 Como Se Atribui A Responsabilidade Em Comissão
Por Omissão .........................................................................47
4.2.1.1 Antecedentes À Teoria Da Posição De Garantidor. .....50
4.2.1.2 As Diferentes Abordagens Sobre A
Posição De Garantidor. ..........................................................53
4.2.1.3 Para Além Da Teoria Da Posição De Garantidor. .......64
4.3 Posição De Garantidor Nos Casos De
Interrupção Do Tratamento. ..................................................68
4.4 Intervenção De Terceiro Não Garantidor . .......................71
4.5 Conclusão Parcial. ............................................................74
5. Exclusão De Responsabilidade Por Força De
Permissões Fortes E Fracas. ..........................................................76
5.1 Inadmissibilidade Do Reconhecimento
De Permissões Fortes.............................................................. 76
5.2 Possibilidade (Rara) De Permissão Fraca........................... 79
5.2.1 Manifestações De Vontade Prévias Ao Estado
Vegetativo Persistente............................................................. 83
5.2.2 Manifestações De Vontade Dos Familiares.................... 89
5.2.3 Presunção De Vontade.................................................. 92
6. As Hipóteses Fáticas................................................................. 95
7. A Eugenia............................................................................... 100
Conclusão.................................................................................. 104
Referências Bibliográficas ......................................................... 109